Zro Bank levanta R$ 25 milhões; rodada total será de R$ 61 milhões

Zro Bank
Foto: Linkedin/Z.ro Bank

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”Título do Artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” background_image=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/05/BG-Live.png”][et_pb_row _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default”][et_pb_post_title date_format=”d/m/Y” comments=”off” featured_image=”off” _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” title_font=”Montserrat||||||||” title_text_color=”#023146″ title_font_size=”40px” meta_font=”Montserrat||||||||” meta_font_size=”18px” text_orientation=”center” author__hover_enabled=”on|desktop”][/et_pb_post_title][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ specialty=”on” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default”][et_pb_column type=”2_3″ specialty_columns=”2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_row_inner _builder_version=”3.25″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column_inner saved_specialty_column_type=”2_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_post_title title=”off” meta=”off” force_fullwidth=”off” admin_label=”Imagem do artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default”][/et_pb_post_title][et_pb_text admin_label=”Texto do Artigo” _builder_version=”4.9.10″ text_font=”Montserrat||||||||” background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” text_orientation=”justified”]

Quem é leitor assíduo do Finsiders vai se lembrar que em setembro do ano passado, fomos um dos primeiros a noticiar o lançamento do Zro Bank para o público em geral. Pois bem. Agora, um ano depois, o banco digital que disponibiliza contas em real e bitcoin está mais capitalizado.

A empresa acaba de anunciar a captação de R$ 25 milhões, como parte de sua primeira rodada de investimentos, que chegará a R$ 61 milhões com a entrada de um dos maiores players do setor financeiro, de nome não revelado, segundo informou o Valor. Este primeiro aporte foi por meio de um fundo gerido pela Multinvest Capital. A assessoria foi da Deloitte.

O recurso será revertido no crescimento da equipe, ações de marketing e foco em novos produtos, como aumento do portfólio de moedas, conta internacional, crédito e outros investimentos.

“O mercado de criptomoedas, apesar de sua volatilidade, é percebido cada vez mais pelas pessoas e empresas como uma reserva de valor relevante para suas estratégias de investimentos. Nossa meta agora é focar na escalabilidade do nosso produto, contribuindo para a educação financeira dos brasileiros”, destaca o CEO e co-fundador da startup, Edísio Pereira Neto, em comunicado.

Neste primeiro ano, o aplicativo superou a marca de 350 mil downloads e mais de R$ 2 bilhões em conversões de moedas foram transacionados nas plataformas. E não deve parar por aí. “Pretendemos alcançar a marca de um milhão de downloads até o final do próximo ano e dobrar o número atual de colaboradores, que é de 70 pessoas”, acrescenta Edísio.

Entre os novos sócios que compõem o fundo criado pela Multinvest está o empreendedor e presidente do conselho de administração do Porto Digital do Recife, Silvio Meira. “O Zro Bank é uma das mais interessantes fintechs do Brasil, com imenso potencial no mercado global e com lideranças únicas no espaço de criação de novos negócios inovadores de crescimento empreendedor, feitos de Recife para o mundo”, diz, no mesmo comunicado. A capital pernambucana, inclusive, é a terra natal de Edísio.

Números expressivos

O Zro Bank pertence aos mesmos sócios do Grupo B&T. Inspirada no Revolut, neobank britânico, tem uma leve pitada do chinês WeChat — por meio de uma integração com o Telegram, os usuários do Zro Bank podem fazer pagamentos e transferências em poucos segundos.

Dentro do aplicativo, além de realizar os serviços tradicionais de um banco, os usuários podem pagar e receber reais e até mesmo criptoativos, como o Bitcoin, por meio de uma mensagem dentro da plataforma. Os serviços, sem taxas e anuidade, possuem liquidez imediata até para operações internacionais, realizadas via blockchain.

A fintech opera como a instituição de pagamentos (IP) e é correspondente do Banco Topázio. Além disso, possui integração com a BitBlue, fintech especializada em criptomoedas fundada por Pereira Neto em 2018.

A ideia do Zro nasceu dentro da BitBlue, inclusive. Em 2019, a empresa se uniu à CoinWise. Com a fusão, Marco Carnut, ex-CEO da CoinWise e fundador da empresa de cibersegurança Tempest, virou CTO do Zro Bank e está à frente da tecnologia desenvolvida pelo banco digital.

A plataforma começou a ser desenvolvida em junho de 2019 com investimento inicial de R$ 6 milhões. Naquele ano, o Zro participou do programa de aceleração da Visa e foi selecionada em 2020 para o Scale-Up Endeavor Fintech. O boom das criptomoedas tem trazido números positivos para a fintech. Só nos seis primeiros meses de operação, a Zro cresceu 1.500% e foi reconhecida entre as cinco maiores fintechs do Brasil pelo 100 Open Startups.

Para ficar de olho…

No Brasil, alguns nomes conhecidos do segmento merecem atenção especial. A Bitfy, carteira multiuso e sem custódia de bitcoins, fechou recentemente uma parceria com a 88i — que recebeu autorização para atuar no sandbox regulatório da Susep em abril. Estão na lista ainda a Alterbank, conta digital para usuários de criptoativos e a Uzzo Pay. 

A mexicana Bitso também é um player que vem crescendo. A corretora anunciou o início das operações de varejo no Brasil em um momento em que recebeu uma nova rodada de investimento de US$ 250 milhões — com isso, seu valor de mercado passou a ser de US$2,2 bilhões. A Hashdex, gestora especializada em criptoativos, também tem buscado seu espaço depois que recebeu um aporte de R$135 milhões em uma rodada liderada pelo Valor Capital Group em maio.

Quem também está de olho no mercado cripto é o TC (antigo Traders Club). No início do mês, anunciou a aquisição de uma fatia da holding 2TM, controladora do Mercado Bitcoin (MB), corretora e plataforma de criptoativos da América Latina. O investimento, no valor total de US$ 15 milhões, será feito por meio de notas conversíveis, que poderão ser convertidas em ações de emissão da 2TM.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”TAGS – NÃO MEXER” _builder_version=”4.9.5″ _dynamic_attributes=”content” _module_preset=”default” text_font=”|600|||||||” text_text_color=”#023146″ link_font=”|600|||||||” link_text_color=”#023146″ locked=”off”]@ET-DC@eyJkeW5hbWljIjp0cnVlLCJjb250ZW50IjoicG9zdF90YWdzIiwic2V0dGluZ3MiOnsiYmVmb3JlIjoiVEFHUzogIiwiYWZ0ZXIiOiIiLCJsaW5rX3RvX3Rlcm1fcGFnZSI6Im9uIiwic2VwYXJhdG9yIjoiIHwgIiwiY2F0ZWdvcnlfdHlwZSI6InBvc3RfdGFnIn19@[/et_pb_text][/et_pb_column_inner][/et_pb_row_inner][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_signup mailchimp_list=”Finsiders Brasil|d1e4d69294″ first_name_field=”off” last_name_field=”off” success_message=”E-mail Cadastrado!” title=”Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem. Junte-se a eles:” button_text=”Inscrever-se” admin_label=”Cadastro na News” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_text_align=”left” background_color=”#023146″ custom_button=”on” button_text_color=”#ffffff” button_bg_color=”#0c71c3″ button_border_width=”0px” border_radii=”on|4px|4px|4px|4px” locked=”off”][/et_pb_signup][et_pb_text admin_label=”Leia também” _builder_version=”4.9.5″ header_text_color=”#023146″ header_2_text_color=”#023146″ custom_margin=”||17px|||” locked=”off”]

Leia também:

[/et_pb_text][et_pb_blog fullwidth=”off” posts_number=”3″ include_categories=”current” meta_date=”d/m/Y” use_manual_excerpt=”off” show_more=”on” show_author=”off” show_date=”off” show_categories=”off” show_excerpt=”off” show_pagination=”off” admin_label=”Artigos relacionados” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_font=”|700|||||||” header_text_color=”#333333″ read_more_font=”|700|||||||” read_more_text_color=”#023146″ border_radii=”on|10px|10px|10px|10px” border_width_all=”0px” box_shadow_style=”preset2″][/et_pb_blog][/et_pb_column][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ _builder_version=”3.22″ custom_padding=”19px|||||”][et_pb_row column_structure=”1_3,2_3″ admin_label=”Autor – Giovanni” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” custom_padding=”||0px|||” locked=”off”][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default”][et_pb_image src=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/06/Giovanni-Porfirio-Editor.png” title_text=”Giovanni-Porfirio-Editor” url=”https://www.linkedin.com/in/giovannipjacomino/” url_new_window=”on” align=”center” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” width=”54%”][/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”2_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default”][et_pb_text _builder_version=”4.9.6″ text_font=”||||||||” text_text_color=”#333333″ text_font_size=”18px” header_text_color=”#ffffff” custom_margin=”17px|||||”]

Giovanni Porfírio é jornalista com cinco anos de carreira, foi editor web no Startupi antes de chegar ao Finsiders. Formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e pós-graduando em Produção e Práticas Jornalísticas na Contemporaneidade na Faculdade Cásper Líbero (FCL), teve passagens, ainda, por RICTV Record Londrina e Folha de Londrina.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Tags:

Assine a newsletter
gratuita!

Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem.
Junte-se a eles:

Siga nosso canal no WhatsApp!

Leia mais

Newsletter

Receba o Finsiders no seu e-mail