Com banco de fomento como âncora, startup levanta R$ 1,1 milhão em 11h

Distrito Fintech Report mapeia 800 fintechs
Distrito Fintech Report mapeia 800 fintechs

Em 11 horas de campanha, a Serall, startup que desenvolve tecnologia baseada em nanomateriais para indústrias 4.0, levantou R$ 1,1 milhão pela CapTable, plataforma de equity-crowdfunding da StartSe. Foi a captação mais rápida acima de R$ 1 milhão, desde que a CVM regulamentou a modalidade, em 2017.

A empresa ofereceu 10% de participação aos 170 investidores e ao banco de fomento do Rio Grande do Sul (Badesul), que atuou como âncora da captação e aportou R$ 400 mil (36% do valor total da rodada).

Fundada neste ano em Campo Bom (RS) por Diana Finkler e Gustavo Stein, a Serall tem tecnologia proprietária para fabricação de polímeros que atendam as demandas de indústrias 4.0. Um dos principais problemas do setor é o tempo e o custo de manutenção no que se refere à reposição de equipamentos-chave da operação industrial. Hoje, a startup atende grandes clientes como Petrobras, Vale e Solvay (Itália).

Com o aporte — o primeiro recebido pela empresa — , a startup vai investir na expansão do negócio. “No curto prazo investiremos 50% na nossa força de vendas. O restante será destinado para aquisição de matérias-primas, capital de giro e homologações necessárias para conquistar clientes de alto nível”, afirma Diana Finkler, fundadora e CEO. Além da Colômbia, a empreendedora diz que os próximos destinos internacionais serão México e Chile.

Em operação desde julho de 2019, a CapTable já atraiu mais de 4,1 mil investidores que aportaram mais de R$ 12 milhões em startups como as fintechs Alterbank, Wuzu e Livima. 

Tags:

Assine a newsletter
gratuita!

Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem.
Junte-se a eles:

Siga nosso canal no WhatsApp!

Leia mais

Newsletter

Receba o Finsiders no seu e-mail