Via investe na fintech Uffa, de renegociação de dívidas

Via
Reprodução

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”Título do Artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” background_image=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/05/BG-Live.png” global_colors_info=”{}”][et_pb_row _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_post_title date_format=”d/m/Y” comments=”off” featured_image=”off” _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” title_font=”Montserrat||||||||” title_text_color=”#023146″ title_font_size=”40px” meta_font=”Montserrat||||||||” meta_font_size=”18px” text_orientation=”center” global_colors_info=”{}” author__hover_enabled=”on|desktop”][/et_pb_post_title][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ specialty=”on” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”2_3″ specialty_columns=”2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_row_inner _builder_version=”3.25″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” global_colors_info=”{}”][et_pb_column_inner saved_specialty_column_type=”2_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_post_title title=”off” meta=”off” force_fullwidth=”off” admin_label=”Imagem do artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][/et_pb_post_title][et_pb_text admin_label=”Texto do Artigo” _builder_version=”4.11.4″ text_font=”Montserrat||||||||” background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” text_orientation=”justified” hover_enabled=”0″ global_colors_info=”{}” sticky_enabled=”0″]

Em mais um passo na sua ‘fintechzação’, a Via (dona da Casas Bahia) anunciou um aporte na fintech Uffa, de renegociação de dívidas. O valor do cheque não foi revelado, mas representa uma fatia minoritária no negócio.

O investimento faz parte do Programa Via Next, desenvolvido em parceria com a empresa de inovação Distrito, da qual a Via também é acionista. Por meio desse braço de Corporate Venture Capital (CVC), a companhia prevê investir até R$ 200 milhões em startups pelos próximos cinco anos.

Em operação desde o ano passado, o Uffa é um marketplace que iniciou a atuação em renegociação de dívidas e vem criando outras soluções, como crédito, dentro do que chama de ‘super portal financeiro’.

A fintech desenvolveu, por exemplo, uma plataforma de cashback que estimula a educação financeira dos usuários e recentemente lançou um portal destinado a influenciadores digitais, que oferece uma nova oportunidade de monetização ao seu canal.

Hoje, a startup soma 14,7 milhões de usuários cadastrados na plataforma — em fevereiro, quando a fundadora falou ao Finsiders, eram 2 milhões. Ao todo, a empresa mantém parceria com 12 instituições.

A Via não é a única, nem a primeira a apostar em um negócio que atua em renegociação de dívidas. No fim do mês passado, a Sinqia anunciou a compra da QuiteJá, ingressando também nesse mercado. Há quase um ano, a Boa Vista adquiriu a também plataforma on-line de renegociação de dívidas Acordo Certo, no primeiro investimento após seu IPO.

Estratégia

O investimento no Uffa é o quarto anunciado pela Via nos últimos meses. Em setembro, a empresa divulgou cheques, também minoritários, nas fintechs GoPublic, Poupa Certo e Byebnk, que oferecem diversos serviços, tais como soluções de crédito, pagamento, gestão e educação financeira, incluindo criptomoedas.

A estratégia é clara: reforçar o ecossistema financeiro, que tem o banco digital banQi e a fintech Celer, comprada neste ano pela Via. A oferta de soluções financeiras, na prática, abre novos canais de conexão com os clientes, aumenta recorrência, engajamento, fidelização e, por consequência, ajuda a crescer o lifetime value (LTV).

Vale lembrar que em meados de julho, a companhia recebeu a aprovação final do Banco Central (BC) para que o banQi opere como uma SCD (Sociedade de Crédito Direto). A notícia sobre o pedido feito pela fintech foi antecipada pelo Finsiders em 27 de maio. Na prática, o aval permite à fintech emprestar com recursos próprios.

O aplicativo do banQi soma 7,7 milhões de downloads e cerca de 4 milhões de contas digitais, das quais 1 milhão nos últimos três meses, informa a empresa no balanço do terceiro trimestre. A carteira do crediário atingiu R$ 2,6 bilhões no período. O TPV chegou a R$ 1,4 bilhão ao final de setembro — um ano atrás, somava R$ 76 milhões.

Leia também:

Agora vai: banQi, da Via, recebe aprovação do BC operar como SCD

Crédito, crédito e crédito são as apostas do banQi

Fintechs avançam em renegociação online de dívidas

Artigo | Varejo se curva às fintechs de meios de pagamentos

 

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”TAGS – NÃO MEXER” _builder_version=”4.9.5″ _dynamic_attributes=”content” _module_preset=”default” text_font=”|600|||||||” text_text_color=”#023146″ link_font=”|600|||||||” link_text_color=”#023146″ locked=”off” global_colors_info=”{}”]@ET-DC@eyJkeW5hbWljIjp0cnVlLCJjb250ZW50IjoicG9zdF90YWdzIiwic2V0dGluZ3MiOnsiYmVmb3JlIjoiVEFHUzogIiwiYWZ0ZXIiOiIiLCJsaW5rX3RvX3Rlcm1fcGFnZSI6Im9uIiwic2VwYXJhdG9yIjoiIHwgIiwiY2F0ZWdvcnlfdHlwZSI6InBvc3RfdGFnIn19@[/et_pb_text][/et_pb_column_inner][/et_pb_row_inner][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_signup mailchimp_list=”Finsiders Brasil|d1e4d69294″ first_name_field=”off” last_name_field=”off” success_message=”E-mail Cadastrado!” title=”Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem. Junte-se a eles:” button_text=”Inscrever-se” admin_label=”Cadastro na News” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_text_align=”left” background_color=”#023146″ custom_button=”on” button_text_color=”#ffffff” button_bg_color=”#0c71c3″ button_border_width=”0px” border_radii=”on|4px|4px|4px|4px” locked=”off” global_colors_info=”{}”][/et_pb_signup][et_pb_text admin_label=”Leia também” _builder_version=”4.9.5″ header_text_color=”#023146″ header_2_text_color=”#023146″ custom_margin=”||17px|||” locked=”off” global_colors_info=”{}”]

Leia também:

[/et_pb_text][et_pb_blog fullwidth=”off” posts_number=”3″ include_categories=”current” meta_date=”d/m/Y” use_manual_excerpt=”off” show_more=”on” show_author=”off” show_date=”off” show_categories=”off” show_excerpt=”off” show_pagination=”off” admin_label=”Artigos relacionados” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_font=”|700|||||||” header_text_color=”#333333″ read_more_font=”|700|||||||” read_more_text_color=”#023146″ border_radii=”on|10px|10px|10px|10px” border_width_all=”0px” box_shadow_style=”preset2″ global_colors_info=”{}”][/et_pb_blog][/et_pb_column][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ _builder_version=”3.22″ custom_padding=”19px|||||” global_colors_info=”{}”][et_pb_row column_structure=”1_3,2_3″ admin_label=”Autor – Redação” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” custom_padding=”||0px|||” locked=”off” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_image src=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/06/Redacao-editor.png” title_text=”Redacao-editor” url=”https://www.linkedin.com/company/finsidersbrasil/” url_new_window=”on” align=”center” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” width=”54%” global_colors_info=”{}”][/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”2_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_text _builder_version=”4.9.6″ text_font=”||||||||” text_text_color=”#333333″ text_font_size=”18px” header_text_color=”#ffffff” custom_margin=”55px|||||” global_colors_info=”{}”]

Redação: Conteúdos produzidos pela equipe de jornalistas do Finsiders,
além de artigos de executivos do setor

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Tags:

Assine a newsletter
gratuita!

Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem.
Junte-se a eles:

Siga nosso canal no WhatsApp!

Leia mais

Newsletter

Receba o Finsiders no seu e-mail