Artigo | Como fintechs podem alavancar negócios de um banco (parte 1)

Foto: Freepik
Foto: Freepik

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”Título do Artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” background_image=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/05/BG-Live.png” global_colors_info=”{}”][et_pb_row _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_post_title date_format=”d/m/Y” comments=”off” featured_image=”off” _builder_version=”4.9.4″ _module_preset=”default” title_font=”Montserrat||||||||” title_text_color=”#023146″ title_font_size=”40px” meta_font=”Montserrat||||||||” meta_font_size=”18px” text_orientation=”center” global_colors_info=”{}” author__hover_enabled=”on|desktop”][/et_pb_post_title][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ specialty=”on” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”2_3″ specialty_columns=”2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_row_inner _builder_version=”3.25″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” global_colors_info=”{}”][et_pb_column_inner saved_specialty_column_type=”2_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_post_title title=”off” meta=”off” force_fullwidth=”off” admin_label=”Imagem do artigo – NÃO MEXER!” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][/et_pb_post_title][et_pb_text admin_label=”Texto do Artigo” _builder_version=”4.14.2″ text_font=”Montserrat||||||||” background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” text_orientation=”justified” global_colors_info=”{}”]

Por Luiz Neto*, exclusivo para o Finsiders

(Esta é a primeira parte do artigo “Como as fintechs podem alavancar negócios de um banco”. Neste domingo, 6, será publicada sua continuação)

Os bancos já foram o único ponto de acesso dos consumidores ao sistema financeiro, mas essa era acabou. O mercado está sendo totalmente transformado por novos players que surgem do casamento entre finanças e tecnologias: as chamadas fintechs.

Ao utilizar inteligência artificial, big data, analytics e dispositivos mobile para oferecer serviços mais baratos, personalizados e simples de usar, essas startups conquistam parte considerável da participação de mercado que era dominada pelos bancos tradicionais.

Impulsionadas pela economia de compartilhamento, pela regulamentação favorável e pela tecnologia da informação, as fintechs trazem consigo a promessa de remodelar o setor financeiro, acabando inclusive com a intermediação das empresas tradicionais.

Não é por acaso que elas são reconhecidas como uma das inovações mais importantes do setor financeiro. E é por isso que toda empresa financeira que queira se manter competitiva nesse segmento precisa buscar parcerias com essas startups.

Consumidores acostumados às experiências prestadas por empresas como Google, Amazon, Facebook e Apple estão cada vez mais exigentes. Eles querem serviços e recomendações personalizados, querem facilidade de uso e relacionamento descomplicado, inclusive na interação com seus provedores de serviços financeiros.

Não é difícil imaginar o quanto esse tipo de expectativa é desafiadora para as instituições tradicionais.

As fintechs estão amadurecendo e ampliando suas ofertas, sua presença de mercado e sua base de clientes. Como consequência, a habilidade de combinar expertise em tecnologia inovadora com foco total no cliente está abrindo portas para parcerias com grandes corporações.

A colaboração entre bancos tradicionais e fintechs, aliás, mais do que nunca é uma estratégia poderosa para eliminar gaps em operações, regulamentações, dados, adoção de tecnologia e customer experience (CX) para entregar o que os clientes demandam atualmente.

Para que essas parcerias possam ocorrer e sejam efetivas, é importante que os bancos tradicionais identifiquem e priorizem as jornadas dos clientes que precisam ser reinventadas e as iniciativas que eles esperam desenvolver com as fintechs.

A imagem abaixo é um exemplo dos tipos de parcerias estratégicas que podem ser feitas entre bancos e startups para atender melhor o consumidor final. Neste exemplo, desconstruímos as ofertas de um banco utilizando a tecnologia de busca da plataforma do Innovation Intelligence.

Divulgação

Note que para cada oferta que o banco tem, foi possível rapidamente encontrar na plataforma soluções com startups. A partir disto cabe ao banco determinar sua estratégica de virar cliente, investir, fazer parcerias, comprar a empresa ou então se preparar para competir com o player emergente.

Para uma melhor análise da imagem acima, nós classificamos as principais ofertas de um banco em cinco categorias diferentes e vamos analisar brevemente cada uma delas (análise essa que foi dividida em duas publicações no Finsiders).

Meios de pagamento

Os pagamentos são um dos serviços financeiros mais utilizados no dia a dia. São também um dos menos regulamentados e mais simples em comparação com outros produtos e serviços do segmento.

As fintechs com foco em pagamentos ganham clientes com agilidade e oferecem serviços inovadores com custos mais baixos que as empresas tradicionais.

As que são voltadas ao consumidor e varejo incluem carteiras móveis, pagamentos móveis peer-to-peer (P2P), câmbio e remessas estrangeiras, pagamentos em tempo real e soluções em moeda digital. Esses serviços aprimoram a experiência de clientes que buscam facilidade de uso, velocidade, conveniência e acessibilidade multicanal.

De forma geral, o segmento de pagamentos é imenso e bastante propenso a se beneficiar das melhorias que a tecnologia pode promover em relação à agilidade, conveniência e custo. Ele é também uma boa porta de entrada para outras áreas de serviços financeiros.

Sem surpresa, fintechs e empresas estabelecidas têm um grande interesse nessas melhorias que inspiram tanto a concorrência quanto o trabalho colaborativo entre esses players. Afinal, existe uma lacuna crescente entre as atuais capacidades de pagamento e as que são necessárias e esperadas na economia digital.

Por exemplo, a atual infraestrutura de sistema de transferências internacionais carece de padronização e automação em redes inter e intra bancárias que poderiam evitar a necessidade de intervenção manual para coletar e recuperar dados. Ineficiências que, por sua vez, aumentam os custos em todo o ecossistema.

(Leia amanhã no Finsiders quais serão as próximas categorias analisadas pelo autor)

*Luiz Neto é CEO da Innovation Intelligence, plataforma de inovação aberta com 1,3 milhão de startups indexadas.

As opiniões neste espaço refletem a visão dos especialistas e executivos de mercado, e não a do Finsiders.

Leia também:

Artigo | Open Finance: inovação aberta aplicada a negócios

Carlos A. de Oliveira: Prepare-se, Open Finance será uma jornada sem fim

Metaverso: jogos NFTs como opção de investimento

Opinião | Bancos e fintechs podem colaborar entre si, apesar das divergências

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”TAGS – NÃO MEXER” _builder_version=”4.9.5″ _dynamic_attributes=”content” _module_preset=”default” text_font=”|600|||||||” text_text_color=”#023146″ link_font=”|600|||||||” link_text_color=”#023146″ locked=”off” global_colors_info=”{}”]@ET-DC@eyJkeW5hbWljIjp0cnVlLCJjb250ZW50IjoicG9zdF90YWdzIiwic2V0dGluZ3MiOnsiYmVmb3JlIjoiVEFHUzogIiwiYWZ0ZXIiOiIiLCJsaW5rX3RvX3Rlcm1fcGFnZSI6Im9uIiwic2VwYXJhdG9yIjoiIHwgIiwiY2F0ZWdvcnlfdHlwZSI6InBvc3RfdGFnIn19@[/et_pb_text][/et_pb_column_inner][/et_pb_row_inner][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” global_colors_info=”{}” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_signup mailchimp_list=”Finsiders Brasil|d1e4d69294″ first_name_field=”off” last_name_field=”off” success_message=”E-mail Cadastrado!” title=”Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem. Junte-se a eles:” button_text=”Inscrever-se” admin_label=”Cadastro na News” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_text_align=”left” background_color=”#023146″ custom_button=”on” button_text_color=”#ffffff” button_bg_color=”#0c71c3″ button_border_width=”0px” border_radii=”on|4px|4px|4px|4px” locked=”off” global_colors_info=”{}”][/et_pb_signup][et_pb_text admin_label=”Leia também” _builder_version=”4.9.5″ header_text_color=”#023146″ header_2_text_color=”#023146″ custom_margin=”||17px|||” locked=”off” global_colors_info=”{}”]

Leia também:

[/et_pb_text][et_pb_blog fullwidth=”off” posts_number=”3″ include_categories=”current” meta_date=”d/m/Y” use_manual_excerpt=”off” show_more=”on” show_author=”off” show_date=”off” show_categories=”off” show_excerpt=”off” show_pagination=”off” admin_label=”Artigos relacionados” _builder_version=”4.9.5″ _module_preset=”default” header_font=”|700|||||||” header_text_color=”#333333″ read_more_font=”|700|||||||” read_more_text_color=”#023146″ border_radii=”on|10px|10px|10px|10px” border_width_all=”0px” box_shadow_style=”preset2″ global_colors_info=”{}”][/et_pb_blog][/et_pb_column][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ _builder_version=”3.22″ custom_padding=”19px|||||” global_colors_info=”{}”][et_pb_row column_structure=”1_3,2_3″ admin_label=”Autor – Redação” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” custom_padding=”||0px|||” locked=”off” global_colors_info=”{}”][et_pb_column type=”1_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_image src=”https://finsiders.com.br/wp-content/uploads/2021/06/Redacao-editor.png” title_text=”Redacao-editor” url=”https://www.linkedin.com/company/finsidersbrasil/” url_new_window=”on” align=”center” _builder_version=”4.9.6″ _module_preset=”default” width=”54%” global_colors_info=”{}”][/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”2_3″ _builder_version=”4.6.5″ _module_preset=”default” global_colors_info=”{}”][et_pb_text _builder_version=”4.9.6″ text_font=”||||||||” text_text_color=”#333333″ text_font_size=”18px” header_text_color=”#ffffff” custom_margin=”55px|||||” global_colors_info=”{}”]

Redação: Conteúdos produzidos pela equipe de jornalistas do Finsiders,
além de artigos de executivos do setor

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Tags:

Assine a newsletter
gratuita!

Os principais empreendedores, investidores e executivos do setor leem.
Junte-se a eles:

Siga nosso canal no WhatsApp!

Leia mais

Newsletter

Receba o Finsiders no seu e-mail